06 de Junho de 2009

Entra em silêncio. Um boa tarde ou boa noite chega para a cumprimentar. Noutros tempos não era assim. A chegada era um momento caloroso que ambos desejavam partilhar... Mas tudo muda. O esforço só faz parte de alguns seres humanos. O desejo de luta e de batalha, de não deixar que aquilo em que se acredita morra é apenas intrínseco a alguns... Ela acreditava que tudo se resolvia, excepto situações demasiado extremistas, mas agora já nem sabe se acredita. Tudo é motivo para a culpar e fazer sentir culpada, até o próprio silêncio...

Quem sou eu? Conheço-me bem, eu sei, mas às vezes sinto-me tomada por um ser que não eu... Por um desejo estapafúrdio de agradar quando já não há mais nada para agradar... Também cansa não ser agradada. Já não ver nem um sorriso de "não estou bem, mas sabes que te amo...". Tudo isto é triste e se calhar tudo isto é mesmo fado...

 

Sou bastante fácil de levar e, apesar do meu mau feitio muitas vezes, sou tolerante e compreensiva. Perdoem-me a falsa modéstia, mas nesta altura do campeonato tenho a certeza  de que o sou...

 

O Mundo ainda está à espera... Resta saber se só à minha...

publicado por butterflywing às 20:32
sinto-me:
música: Mariza
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog